terça-feira, 21 de junho de 2016

Homossexuais, o Direito de Envelhecer - Para o Nosso querido Irmão Magno



Primeiro, eles tiveram de lutar para ser. E agora, na condição de idosos, deparam-se com a questão da sexualidade. “A última gracinha que eu ouvi, eu estava com minha filha abraçada numa universidade particular. O cara disse: 'já que gosta de mulher, você poderia descolar uma mais nova, a não ser que ela te banque'“, diz Yone Lindgren, 59 anos, coordenadora do movimento D´Ellas. A maioria dos entrevistados disse ao Caminhos da Reportagem que nunca pensou na velhice e, menos ainda, na solidão. “A gente perde a autoestima, a solidão dói muito. Hoje, se eu for dançar num local público, os gays mais jovens perguntam: 'o que essa maricona velha está fazendo aqui?'”, relata Josemar Pereira, chefe de Recursos Humanos. Para a historiadora Heliana Hemetério, o mais difícil é ser negra: “depois disso, é fácil dizer 'sou lésbica, tenho mais de 60'.” Os homossexuais que envelhecem sem família, no Brasil, queixam-se do preconceito e, acima de tudo, da solidão. “Meu amor, sorria, você é anônimo”, diz a cantora Angela Ro Ro, 65 anos e uma das primeiras artistas a se declarar lésbica no país.

Roteiro, direção e fotos: Bianca Vasconcellos Reportagem: Aline Beckstein, Bianca Vasconcellos, Luana Ibelli Produção: Aline Beckstein, Luana Ibelli, Thaís Rosa Estagiárias de produção: Monique Amorim, Pamela Santos Imagens: Alexandre Nascimento, Cadu Pinotti, Eduardo Viné, João Marcos Barbosa, William Sales Auxiliares: Ivan Meira, Maurício Aurélio Apoio operacional: Rafael Costa, Paulo Cobucci, Carlos Gigliotti, Guilherme Scarazatto, Antonio Blanes, Priscila Stibich, Leticia Botelho, Leandro Camargo Edição e finalização de imagens: Jéssica Saccól, Rodger Kenzo 

Download pelo Storage 

 

2 comentários:

  1. Nesse dia especial agradeça a Deus por ser essa pessoa maravilhosa e seja muito feliz meu querido .

    ResponderExcluir

Todos tem direito a uma opinião mas lembre-se...
O direito de um termina onde
começa o direito do outro!