domingo, 22 de outubro de 2017

PARABÉNS! - 1997



Parabéns! de João Pedro Rodrigues, foi a segunda curta-metragem do realizador de O Fantasma e, ao mesmo tempo, aquela que o deu a conhecer no panorama cinematográfico nacional.
Chico (João Rui Guerra da Mata) acorda com o tocar de telefone. É a sua namorada que o espera no dia em que comemora o trigésimo aniversário. Com ele na cama está João (Eduardo Sobral) que conhecera durante a madrugada e com quem passou a noite. Com uma dinâmica que se confunde entre a empatia e o distanciamento - ou até mesmo entre presa e predador - percebemos que a relação entre os dois é, inicialmente, fria, mas que, ao mesmo tempo, existe uma grande tensão e desejo entre "Chico" e "João".

Num enredo que se limita à acção decorrida numa manhã de ressaca e onde o desejo ainda persiste, percebemos, no entanto, que a relação entre os dois poderá não ir muito para além daqueles momentos em que se preparam, cada um deles, para seguir o seu próprio rumo. Mas, não é menos verdade que "Chico" não parece muito incomodado com a presença de "João" ou que este, por sua vez, também gosta do jogo de sedução, ambientando-se inclusive a um espaço que não é seu. Não serão cúmplices... e tão pouco os melhores amigos. A interacção entre ambos deve-se única e exclusivamente a uma noite de embriaguez e um desejo carnal que os juntou como forma de se auto-saciarem. No entanto, não deixa de ser verdade que Parabéns! nos revela que aquela noite - e manhã - parecem estar longe de acabar e "Ela" (a namorada) vai ter de continuar a esperar por alguém que parece cada vez menos interessado.


Download pelo Storage 

Download pelo Minhateca

Download pelo Mega

Download pelo Media

Ano: 1997
Duração: aprox. 14 min.
Género: Drama
País: Portugal
PRODUÇÃO: Rosa Filmes
ARGUMENTO: João Pedro Rodrigues
FOTOGRAFIA: João Pedro Rodrigues 
EDIÇÃO: Vítor Alves, João Pedro Rodrigues 
SOM: Nuno Carvalho, Joaquim Pinto 
ACTORES: Eduardo Sobral, João Rui Guerra da Mata


Dois homens, dois corpos encerrados num apartamento. Duas idades: 30 e 19 anos, um arquitecto e um rapaz das noites. Um gato. A voz de Ana no atendedor de chamadas. Uma câmara de vídeo, 19 planos, 15 minutos. A luz e o grão. O negro. A câmara quase sempre imóvel, à espera. Muitos takes. Acontece alguma coisa?

 

Um comentário:

  1. boa tarde xan (aqui + 4 horas)
    estava procurando o filme »cama_de_gato_2002« e me apareceu este curta português (ainda bem pois tb o queria ver ...)
    podes verificar pfv se é de interesse para o GDF ou ñ ?
    desde já agradeço a tua averiguação ...
    te desejo um bom final de semana e te envio 'aquele' abração bem querido ...
    antonio

    ResponderExcluir

Todos tem direito a uma opinião mas lembre-se...
O direito de um termina onde
começa o direito do outro!